FANDOM


Período Vermelho Editar

Período da história pasárgada que compreende a época de Janeiro a Junho de 2004. Em 19 de Janeiro foi decretada a união da Comunidade Livre de Pasárgada e a República Socialista Sloborskaia, esta última incorporada em forma de cantão dentro da Comunidade Livre. Liderados por Felipe Aron, os sloborskaios chegaram animados a Pasárgada prontos a trabalhar agora em conjunto com os pasárgados, embora alguns sloborskaios tenham saído logo após, como André Penin e Isabela Zicardi.

Nesta época iniciava-se a gestão "Pasárgada para Todos" do então Primeiro-Ministro Bernardo Alvarenga, e a gestão de Rafael Figueira a frente da chancelaria pasárgada. Nesta época, a Casa Mundo Pasárgado tinha alcançado a tão almejada maioria parlamentar e agora estava pronta para definir os rumos da nação da maneira que imaginava e demonstrava em seu manifesto, com maior incentivo a cultura e a tolerância a tendências anti-pasárgadas.

Bernardo Alvarenga foi substituído por Filipe Sales no final do mandato, mas este último renunciaria ao cargo pouco tempo depois, em 10 de Maio de 2004, sendo substituído no dia 18 do no mesmo mês por Felipe Aron, que agora detinha uma Casa consolidada e em amplo crescimento, a Aliança Federalista de Pasárgada (AFP).

O início da gestão "Transparência e Democracia" de Felipe Aron começou a todo o vapor, com assembléias populares semanais, diretrizes a todos os ministros, estréia do novo visual do site oficial pasárgado e plena atividade do parlamento. Foi com a entrada do turista mallorquino Wundo Nazt'Aza que a gestão de Felipe Aron a frente da chefia de governo teve seu declínio.

Wundo Nazt'Aza estava enfrentando críticas da sociedade pasárgada por enviar inúmeras mensagens com pouquíssimo conteúdo diariamente, enchendo as caixas postais dos cidadãos com mensagens pouco úteis, que mais tarde passaram a se chamar mensagens wundicas.

Dia 6 de Junho deste ano, o Jornal Impressões denunciou uma moderação arbitrária do turista mallorquino em listas públicas e de imprensa, pois pela Constituição pasárgada, qualquer um presente em lista nacional só pode ser moderado por decisão judicial do Conselho de Togados. Logo descobriu-se, por confissão em lista nacional, que o moderador de Wundo Nazt'Aza foi o próprio Primeiro-Ministro. A pedido do então Ministro da Defesa, Guilherme Pagel, Felipe Aron, que era um agente da ARMADA, efetuou a moderação e acarretou sobre ele uma moção de desconfiança do Parlamento Comunitário. A moção nem chegou a se encerrar pois Felipe Aron renunciou ao cargo de Primeiro-Ministro em 15 de Junho de 2004 e deixou a micronação rumo a República de Marajó com alguns outros pasárgados ainda em Junho do mesmo ano.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.