FANDOM


Micronacionalismo, País-Modelismo ou Simulação de País é um dos hobbies que lidam com simulações de países. O Micronacionalismo é uma atividade tão antiga quanto a própria política, se considerarmos que as primeiras comunidades humanas começaram exatamente da mesma forma que as micronações: um grupo de pessoas que se une para formar uma organização social que mais tarde levará a um Estado. As micronações (ou países-maquete, ou micropaíses) como hobby doméstico começaram a se desenvolver mais rapidamente com o surgimento de Ely-Chaitlin, na Califórnia (EUA), nos anos 1960, fundada por Marc Eric Ely. Mais tarde, em 1979, sob influência de Ely, o menino Robert Ben Madison, então com 13 anos, fundou na cidade de Milwaukee um país cujo território era seu próprio quarto: Reino da Talossa, país fundador da Liga dos Estados Secessionistas. Durante a década de 1980, proliferaram-se micronações na Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos e Europa.

Existem mais de 400 micronações pelo mundo, várias delas com "representação" na Internet. Há micronações que se utilizam dos mais curiosos sistemas de governo (monarquias são, porém, o sistema de governo mais utilizado, tanto constitucionais como absolutas), países que se relacionam como se realmente soberanos fossem. Para servir de mediadora entre tantos países, foi criada a L.O.S.S., conhecida como a principal "ONU das micronações". São membros da Liga as nações auto-denominadas "mais influentes" do chamado Mundo Micronacional. Os micropaíses ou microestados, como também são chamados são alvo de estudos de sociólogos e outros acadêmicos; a micropatriologia é ciência humana em sua essência, tendo sido assunto principal de livros e teses que tratam da possibilidade de se criar, de maneira - digamos - artificial, uma sociedade.