FANDOM


Ficha Técnica Editar

Data de Nascimento: 19 de janeiro de 1985
Mora em: Santos/SP
Micronacionalista desde: 2003
Pasárgado desde: 2004
Cantão: Éfaté
Micronações passadas: Sloborskaia, Marajó, URSS


Felipe Aron é um cidadão pasárgado e efatense, além de ex-cidadão sloborskaio.

Aron fundou a República Socialista de Sloborskaia em 2003, sem conhecer o hobby micronacionalismo. Mesmo assim, sua nação foi um bonito sucesso, superando espectativas e atividades de micronações mais antigas. Com a fusão Pasárgada-Sloborskaia, Aron virou o líder do novo cantão.

Aron renunciou ao cargo de Primeiro-Ministro após sofrer denúncias e ser processado, acusado de usar a ARMADA para fins próprios. Meses depois, foi absolvido de todas as acusações pelo Conselho de Togados.

Em dezembro de 2004, Aron e Leonardo Fernandes protagonizaram a maior disputa eleitoral da história de Sloborskaia, onde o cantão se polarizou com Aron e seus aliados acusando Leonardo de ser demasiadamente burocrático e conservador, enquanto Leonardo acusava Aron de tentar envolver Sloborskaia em um movimento separatista. Um debate realizado no Pravda onde Aron se saiu melhor graças à sua capacidade de se expressar, garantiu a apertada vitória eleitoral com cerca de 55% dos votos.

Em março de 2005, Aron deixava Pasárgada, após ficar isolado no governo sloborskaio e na política nacional. Meses depois, se tornava o Presidente da União Soviética, micronação federativa formada da união entre Sloborskaia, então separada de Pasárgada e da República Socialista da Bervânia.

A União Soviética sobreviveu como um projeto de destaque entre toda a esquerda micronacional até meados de setembro de 2006 quando, por motivos ainda em debate, caiu em inatividade.

Em dezembro de 2006, Aron retornou para Pasárgada onde, naquele momento era muito mal visto, por ser amplamente difamado pelos membros da Casa Mundo Pasárgado. Mesmo assim, ganhou a confiança de alguns membros da Casa Democrata e em maio de 2007 foi nomeado pelo então PM Fernando Taques como Ministro da Educação e Cultura do primeiro governo chefiado por esta Casa. Um mês depois, quando o governo resolveu negar asilo político para dois perseguidos pelo governo reunião, Aron rompeu com o governo e esteve inativo inclusive durante o golpe de Rafael Figueira (agosto/dezembro 2007).

Em 2008, Aron reativou e foi nomeado pelo PM Yuri Ghenov em maio de 2008 como Ministro do Trabalho e Atividade, cargo que ocupou até as eleições parlamentares de junho, onde, ao ter sido eleito orador por Éfaté por meio da Casa Coração Pasárgado, Aron foi escolhido como Primeiro-Ministro de Pasárgada, cargo que ocupa atualmente.

Curiosidades Editar

  • Aron é o Primeiro-Ministro mais bem votado da história de Pasárgada com 11 votos parlamentares. E também é o segundo e o quarto mais votado. O terceiro colocado é Filipe Sales.
  • Mora desde março de 2006 num apartamento que foi sede do encontro pasárgado de janeiro de 2005.
  • Em 2004, foi o primeiro-ministro mais jovem da história do país. Tinha apenas 19 anos e 4 meses.