FANDOM


(Mensagem publicada na lista nacional: http://br.groups.yahoo.com/group/pasargada/message/58873 )

Caros concidadãos,

Esta mensagem tinha o intuito de propor o novo paradigma de que tanto falo. Infelizmente, para introduzi-lo, tive que fazer uma breve análise do micronacionalismo. Em um outro e-mail abordarei o paradigma, resposta direta aos problemas levantados neste e-mail.

As palavras que escrevo aqui não devem ser surpresa para a grande maioria: advêm de uma longa convicção e desejo meu depois de alguns anos de experiência no micronacionalismo. Tentarei aqui representar as minhas idéias, sempre tentando as aperfeiçoar e as tornar cada vez mais claras.

Para que serve o micronacionalismo? Editar

Esta pergunta é daquelas que correm e recorrem pelo micronacionalismo. Alguns vêem micronações como um mero processo lúdico, não muito diferente dos RPGs. Outros, desdenhando os primeiros, vêem o micronacionalismo como uma simulação política, desta forma parecida com os hobbies: da mesma forma que constroem-se campos de guerra com bonecos, cada um deve ter sua posição na hierarquia política da micronação. Outros vão além e querem igualar o micronacionalismo a macronações: criam sistemas financeiros, impostos, até planejam independência ou um sistema extra-territorial para o mundo macro.

Que o micronacionalismo é essencialmente político é inegável. Mas que interesses conflitantes existem realmente no micronacionalismo? O conflito existe tão somente no campo das idéias: enquanto eu quero que o governo seja da uma forma, outro pode o querer de outra forma. Assim sendo, eu angario apoio e mão-de-obra (detalhe que esquecemos ultimamente em Pasárgada) para que as minhas idéias tornem-se leis e se imponham.

A real economia micronacional Editar

Outros tantos bits foram gastos sobre a economia micronacional: a maioria destes foram gastos tentando justificar e explicar a introdução de um sistema monetário. Poucos (se houveram) foram aqueles que tentaram determinar qual a riqueza micronacional.

De certa forma, a riqueza micronacional é o trabalho voluntário feito pelos cidadãos. Sendo este voluntário, é paradoxal atribuir-lhe valor monetário. Se este é de fato um hobby, o prazer, igualmente, não está na recompensa financeira.

Outrossim, o real valor do micronacionalismo está na possibilidade de entrar em contato e experimentar diversas outras profissões. É esta possibilidade de ser um cidadão multifacetado, na minha opinião, que é a verdadeira riqueza do micronacionalismo. A recompensa do micronacionalismo é tangível, tanto para o estudante de colegial (que tem, assim, a possibilidade de muito experimentar antes de escolher uma profissão) quanto para outras pessoas mais velhas que não tiveram, de outra forma, tais experiências.

Claro, não poderíamos deixar de reconhecer que o micronacionalismo é excelente lugar para estabelecer contatos pessoais e profissionais. Não são mais raras as histórias de namoro e casamento devido ao micronacionalismo, nem de parcerias comerciais.

Resumem-se, portanto, as riquezas micronacionais em três: o trabalho voluntário, o aprender e experimentar vários cargos e posições e a rede de contatos.

Maximizando nossas riquezas Editar

Estabelecidas nossas riquezas, passemos a como fazer a nossa economia prosperar.

É inequívoco que, quanto maior o número de cidadãos e quanto mais variada suas vivências, mais rica será a nossa micronação. Desta forma, quanto melhor for o recrutamento, retenção e entusiasmo do micronacionalista, melhor. Apesar de isto não ser novidade, nenhum estudo sobre estes temas foi feito. Com relação a recrutamento, por exemplo, não há o mínimo de conhecimento de quem é o típico micronacionalista para que, assim, possamos dirigir nossos esforços. Minto: a regra de ontem e de hoje é pular este passo e procurar micronacionalista em nação alheia, já certo de que o mesmo se encaixa no "perfil."

A retenção é outro problema: desconhecido o tipo de pessoa a ser recrutado, a grande maioria dos postulantes desistem logo de cara. Os que ficam sentem-se desorientados. Os que ficam e querem trabalhar, raramente sabem onde ou, quando sabem, têm aqueles conhecimentos que são reconhecidamente raros no micronacionalismo: um talento em Direito, em gerência, ou em design e construção de sites.

A manutenção do entusiasmo do micronacionalista também é outro problema conhecido. Os que possuem os talentos acima listados geralmente cansam-se de tanto trabalhar; os que nunca sabiam o que fazer, seguem assim. E, aqueles entusiasmados por mudança, logo cansam-se de tanto mudar ou pela estagnação. E toda micronação, com freqüência cíclica, estagna. Por mais engraçado que seja, o problema fatal do micronacionalismo é a unidade ideológica tão desejada no macro: sem conflitos, perde-se a política, perde-se o micronacionalismo.

O problema da continuidade Editar

De maneira inversa, enquanto o micronacionalismo converge inexoravelmente à unidade ideológica, jamais consegue atingir continuidade administrativa: a constante troca de cargos e metodologia não permite um plano de ação coeso. Não à toa, os governos pasárgados mais bem-sucedidos foram aqueles que conseguiram manter seus ministros no mesmo cargo por alguns meses e que conseguiram com que a passagem de cargo fosse feita de maneira coordenada. Por que, por exemplo, não há uma análise estatística constante dos cidadãos, com o intuito de melhor recrutar cidadãos (parte tão fundamental do micronacionalismo)? Porque não há políticas consistentes: a pessoa que sai de um cargo tende a levar consigo o know-how e, inclusive, qualquer informação adquirida durante sua gerência.

Como resolver nossos problemas? Editar

A cabeça do concidadão já deve estar pululando com idéias de como resolver estes problemas. Deixo as minhas soluções para um e-mail posterior (ver O tal novo paradigma ).

Cordialmente,

Bernardo de Alvarenga

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.